Acostumar-se com o que é ruim e faz mal nos leva a terrenos perigosos, por isso mesmo é que não podemos nos acostumar com o cansaço. Sentir-se cansado algumas vezes é inevitável, porém, cansaço constante, diário e interminável, é alerta de que algo não vai bem, tanto física quanto emocionalmente.

 

Muitos problemas de saúde podem ocasionar cansaço constante e devem ser investigados. Mesmo assim, não há de se negar que ele possa ser sintoma de esgotamento emocional, de estafa mental. Corpo e mente estão intimamente relacionados e um influencia o outro. É preciso prestar atenção na qualidade de vida que estamos levando, percebendo o tipo de alimentação que ingerimos e o tipo de pessoas com quem convivemos. Ambos podem fazer bem, ou exatamente o contrário.

 

Muitas pessoas preocupam-se excessivamente com a aparência física, com o peso, com a quantidade de calorias, de açúcares, de gordura que os alimentos carregam, mas não prestam atenção nas necessidades emocionais que todos temos. Não conseguem se perceber como alguém com um mundo de afetividade dentro de si, relegando o que sentem a segundos e terceiros planos. No entanto, sem que nossa saúde mental esteja em ordem, músculo algum conseguirá nos sustentar por muito tempo.

 

 

Infelizmente, hoje, parece que se tornou obrigatoriedade às pessoas serem felizes, serem fortes. A mensagem dominante na mídia, nos livros, nos filmes, nas palestras, resume-se à necessidade de não vergarmos diante das tempestades que caem sobre nossas cabeças. Muito se destaca no que diz respeito à estética, à moda, à vida saudável, especialmente em se tratando do físico. E, enquanto ganhamos músculos, dentes brancos, panturrilhas firmes e testas lisinhas, nossa alma permanece remendada, oca, aos pedaços.

 

É fato que o cansaço mental, o esgotamento psicológico, a estafa emocional, tudo o que envolve nossos sentimentos, acaba por transbordar o nosso íntimo, instalando-se em nosso corpo, em nossos órgãos, em nossa pele. Da mesma forma, o cansaço físico também retorna em direção às nossas emoções. É um círculo vicioso e, muitas vezes, sem fim.

 

Por essa razão, cuide de seus afetos, de suas emoções. Cerque-se de gente positiva, de gente que soma. Trabalhe naquilo que ama, fale o que estiver incomodando, expresse o amor que carrega em seu coração. Ame-se. Cuide-se. Ninguém fará isso por você.

 

Imagem: Blaz Erzetic


COMENTÁRIOS