Podemos achar que fulano ou beltrano gosta de nós, podemos supor que alguém nos ama de verdade, porém, quase nada é certo, e é assim que acabamos sofrendo grandes decepções. Porque dói quando nos enganamos com as pessoas, mas dói muito mais quando nos enganamos com alguém de quem gostamos bastante.

 

Talvez a gente mesmo é que crie certa ilusão em relação a determinadas pessoas, de tanto que elas nos são caras, e acabe resistindo a enxergar sinais. Talvez a pessoa também consiga fingir bem, encenar com maestria, e a gente aceita aquela máscara, porque é exatamente o que nosso coração quer receber.

 

Mas uma coisa é certa: a verdade sempre aparece, cedo ou tarde, mas nunca tarde demais para tomarmos a decisão certa em relação às pessoas erradas. É claro que relacionamentos esfriam, amizades enfraquecem, sentimentos se ressignificam, porque a vida lá fora muda e aqui dentro de cada um de nós também há mudanças. No entanto, existem pessoas que não mudam, são suas máscaras que caem.

 

 

É muito difícil ter a certeza das reais intenções de quem se aproxima da gente. Existem muitas pessoas que não são confiáveis, mas que conseguem transparecer exatamente o oposto do que na verdade são. Existem muitas pessoas que apenas ficarão junto enquanto puderem obter de nós algo que satisfaça os seus interesses e, assim que não virem mais nada de que possam se aproveitar de nós, sumirão.

 

É preciso ter a consciência de que seremos colocados na vida de quem nos quiser ali, sem delongas, sem hesitação, sem meias palavras, sem desculpas esfarrapadas. Quanto aos que apenas querem sugar de nós algo que lhes apeteça, não demorará para nos decepcionarmos com a sua verdadeira face que, uma ou outra hora, há de vir à tona.

 

É preciso cuidado, é preciso cuidar-se. Valorize quem fica, porque é assim que a gente se fortalece e segue, sem carregar peso inútil. É assim que a gente se levanta mais rápido dos tombos que a vida dá. Sigamos!

 

Imasgem: Chermiti Mohamed

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS