Não é fácil a gente tentar ser alguém que ouve o que tem dentro de si, em meio a tantas vozes lá de fora, que teimam em ditar ordens, regras, normas, apontando dedos e julgando os passos de todo mundo. Não é fácil se impor e fazer valer o que a gente quer, diante de tanto preconceito e iniquidade em relação ao que rema contra a maré do que se preconiza como o normal a se seguir.

 

Obviamente, vivemos em sociedade e não podemos fazer tudo o que der na telha, sem pensar em ninguém mais, afinal, nossas ações alcançam outras vidas. É preciso refletir sobre a forma como estamos impactando o coletivo, a fim de evitarmos machucar as pessoas, principalmente aquelas que nos são especiais. Mesmo assim, nossos sonhos, nossas metas, aquilo em que acreditamos, jamais poderão ser enterrados sob o peso das críticas alheias, ou viveremos à margem de quem realmente somos.

 

Além dos julgamentos alheios, também teremos que enfrentar os nossos próprios julgamentos sobre nós mesmos. Sim, porque a gente também se julga e se policia, muitas vezes antecipando o que os outros poderão pensar de nós. A censura vem tanto lá de fora quanto aqui de dentro da gente. E isso traz medo e insegurança, que são canalizadores perfeitos de frustração e de descontentamento.

 

 

Tenha a certeza de que, quanto mais distante de sua essência você estiver, menos será capaz de se amar o suficiente para ser notado pelo que realmente possui dentro de si. Quando a gente se esvazia do que é e se preenche do que não é, para ficar se adequando ou agradando, a gente se torna vazio e desinteressante. A gente acaba transparecendo insegurança e vulnerabilidade, um prato cheio aos aproveitadores de plantão.

 

Você provavelmente já tem pouco tempo livre. Para que ficar pensando no que irão dizer, pensar? Use os momentos de lazer em seu próprio favor, para se construir e reconstruir a partir de tudo o que em sua essência clama por liberdade. Seja livre dos olhares dos outros e transpire autenticidade por todos os poros. Almas livres se atraem, acredite, porque somente sendo verdadeiro é que conseguiremos encontrar quem chegará com verdade e inteireza. Dá trabalho, mas dá muito orgulho. Vale a pena.

 

Imagem: Chermiti Mohamed

 

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS